Um doce desejo chamado Vioko

Escrito por May 9th, 2017

Sandra Soler criou faz 10 anos Mésdisseny, um estúdio de decoração de interiores muito pessoal no qual o seu objetivo sempre veio marcado pela vontade de ser referente no desenho de interiores. Sandra é especialista em retos, em ser capaz de simplificar o complexo e poder converter o caos em algo funcional e belo ao mesmo tempo. O seu propósito é claro: criar espaços que provoquem emoções. Para consegui-lo sabia que em Topcret podia encontrar profissionais que estiveram à altura das suas aspirações.

O vínculo entre Sandra Soler e Topcret lhes levou a realizar grandes projetos de grande notoriedade. O seu potencial não só ficou patente no desenho de interiores da Casa X. A sua filosofia e savoir faire também ficaram refletidos no projeto da gelateria Vioko do bairro barcelonês de O Born (Espanha). Dar vida a este local desde zero foi todo um desafio para ambos os que só podia finalizar num doce êxito. Assim o quis compartir ela mesma em primeira pessoa.

O projeto de a gelateria Vioko supôs para mim um grande reto. Tratava-se de converter umas frias oficinas bancárias num estabelecimento de venda de gelados e chocolates artesãos de grande qualidade. A dificuldade de transformação do espaço tinha que adicionar-lhe a forma do local, que tinha forma de U, já que no meio se localizava a escada da comunidade de vizinhos que tinha que integrar no projeto.

Topcret Vioko Ice Cream

À hora de realizar este projeto tive a sorte de dispor duma grande liberdade. Os proprietários do estabelecimento deixaram nas minhas mãos a transformação do local e não marcaram nenhuma pauta especifica de como devia ser. Ele não quer dizer que não participaram na tomada de decisões durante a execução do projeto aportando sugestões algumas das quais, evidentemente, foram recolhidas no mesmo.

O uso de Topcret para realizar os pisos e as paredes dos serviços foi uma decisão pessoal, já que o material se adaptava perfeitamente às necessidades do projeto, já que é um material resistente e que não comporta dificuldade à hora da limpeza, característica idônea para um local pensado para ser muito transitado.

Topcret Vioko Ice Cream Shop

A decisão final de usar Topcret veio motivada por diversos fatores. Em primeiro lugar, o desenho do local, com uma grande parede semicircular perimetral, dificultava o uso de grés cerâmico, pela dificuldade que comporta ter que recortar todas as peças, que tivesse comportado descartar grande quantidade de mosaicos pelos recortes. Em segundo lugar, o uso de Topcret permitia realizar um piso sem juntas, o que dava ao local uma grande sensação de unidade.

Microcimento Topcret é um material resistente e que não comporta dificuldade à hora da limpeza, característica idônea para um local pensado para ser muito transitado.

A obra se executou com grande celeridade. Teve-se que limpar o local para deixá-lo libre de qualquer acrescimento estrutural e poder aplicar assim sem problemas os câmbios no desenho que permitiram dotar de unidade a um projeto que no fundo consistia em unir dois locais separados por uma escada situada justo no meio. Aparte da união física, realizada pela parte posterior do estabelecimento, tivemos que realizar um grande estúdio luminoso para conseguir mais ainda dita sensação de unidade.

Topcret Vioko Ice Cream Shop

Depois dum intenso trabalho de desenho, creio que ao final se logró com amplamente o desafio de dar ao estabelecimento a unidade que requere um projeto de estas características. Uma vez finalizada a obra ficava claro que se tratava duma gelateria com duas entradas e não dos locais separados, que era a grande preocupação que tinham os proprietários, que não tinham muito claro se ele seria possível.

Uma vez acabada a reforma do estabelecimento considerei totalmente acertado o uso de Topcret, já que, quase sem buscá-lo, ou ter usado a cor prata dava sensação de águas e de frescura que recorda o gelo.

O maior logro do projeto foi para mim transformar as antigos escritórios bancários numa gelateria sem que ficara rastro das mesmas. Ele comportou um importante esforço criativo ao que tinha que adicionar que devía trabalhar num projeto duma gelateria mas sem que se viram os gelados, que se encontram dentro de unos “pozzetiss” tapados. Por ele, utilizei elementos decorativos que sugeriram os gelados aos clientes.

Transcorridos já diversos meses desde a inauguração do local, este cumpre à perfeição a ideia por a qual foi criado. Assinalar incluso que muitos turistas que visitam a cidade de Barcelona e que entram no local se fotografam no seu interior e essa obra se publicou em várias revistas de decoração de interiores a nível nacional e internacional.